Opinião – falta mais que um camisa 10

Tá faltando muita coisa pro time do Vasco.

O futebol é esporte coletivo, de trabalho em equipe. Não adianta contratar um camisa 10 se o cara tabela com um “cabeça de bagre”.

Acho que mais que “jogador de ponta”, que a torcida pede, o Vasco precisa de filosofia de jogo.

A prova disso é que times modestos, mas bem armados, estão fazendo a diferença no início do campeonato brasileiro e gerando “gordura” em um campeonato de pontos corridos, o que é um fator extremamente importante para competições deste estilo.

Encaixar a peça certa no esquema certo é atribuição de Doriva, nosso treinador. Eu estaria sendo irresponsável se dissesse que não vejo melhora nos jogos em que o Vasco perdeu (se é que há um lado bom em perder). Vi um time jogando contra o líder do campeonato, fora, se comportar bem defensivamente. Tomou o primeiro gol, se lançou ao ataque, já que precisava mais vencer, e tomou o segundo.

O problema é que o Vasco não tem força ofensiva para jogar “por uma bola”. Pode se defender bem, evitar “goleadas”, mas quando se propõe a atacar é lento, pouco invasivo e eficiente.

Além da tabela, que em nada nos favorece para sairmos desta situação, estamos jogando com a moral baixa.

Podemos ter um elenco não muito qualificado, mas precisamos juntar pontos fortes com um esquema sólido e eficiente. Não adianta, não acredito que haja contratações que salvem time esse ano, até mesmo porque muitas contratações já foram feitas.

Este ano será complicado, mas estaremos junto ao time, confiando no trabalho dos jogadores e da comissão técnica. Deus nos ajude.